Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2007
Pum! Bum! Tum!

 

Tak! Tak! Tak!
Como um relógio bate o meu coração
num pulsar fervente e contente
desliza em mim mar de sangue
nas minhas entranhas e estreitas veias

Pum! Bum! Tum!
Bate, bate coração
neste peito feito santuário de oração
das veias correm lágrimas de sangue
vagarosamente correm sangue e lágrimas das velas
para a mais discreta sacristia em mim “hiperligado”.
Como corre o rio para o mar

Pum! Tum! Bum!
Bate, bate coração
sou praticamente um mar de sangue
sangue que bombeias para dentro e fora de mim
nas artérias dos cadáveres andantes que represento

Pum! Tum! Bum!
Bate! Oh pobre coração
pelo menos até ver o sonho de “DJORSON NOBU”


tornar realidade, marcando traços no tempo
mesmo com respiração em défice, bate coração
há litros de sangue e energias cativas
na razão de ser desta geração

que suplica mais minutos de vida

para os mortos vivos que representam.


 

Pum! Tum! Bum...

EMLI – Lx; 17/12/2007

publicado por djorsonobu às 09:55
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.posts recentes

. É espectacular

. Pum! Bum! Tum!

. SEJA BEM-VINDO

.arquivos

. Outubro 2009

. Dezembro 2007

.favoritos

. SEJA BEM-VINDO

. Pum! Bum! Tum!

blogs SAPO
.subscrever feeds